6 dicas para quem quer começar uma nova carreira

Uma das características do século XXI é que novos empreendimentos, novas profissões e ideias surgem a todo o momento. Um reflexo dessa mudança é que muitos profissionais se sentem inquietos com a profissão que escolheram e mudam de área em busca de satisfação pessoal; essa mudança é natural e deve ser encarada como parte do processo de autoconhecimento e ascensão profissional. Se você está pensando em iniciar em um novo nicho profissional, aqui vão algumas dicas que podem ser bem úteis.

1. Um conhecimento não anula o outro

Se você é um advogado que está começando a carreira de gastronomia, você ainda é um advogado! Embora as habilidades necessárias às duas profissões sejam diferentes, lembre-se de que estará agregando mais um conhecimento à sua lista, nada o impedirá de utilizar os contatos ou qualquer elemento benéfico adquirido na outra profissão. É inteligente deixar portas abertas e se manter atualizado, principalmente porque existem profissionais que alternam entre dois empregos. No final, toda experiência adquirida não será jogada fora.

2. Estude a nova profissão

Quais os motivos que o levaram até uma nova profissão? O lucro? A possibilidade de fazer o seu horário? A segurança de possuir um salário fixo? Existem alguns mitos relacionados às profissões que pessoas de fora tendem a não enxergar; você pode achar, por exemplo, que um profissional autônomo pode fazer livremente o seu horário, mas existem ressalvas, e a jornada por vezes pode ser equivalente à praticada em escritórios. Converse com profissionais da área para ter uma visão mais específica.

3. Conheça a si mesmo

Não existe a profissão que fará com que você ganhe rios de dinheiro sem nenhum esforço, todas as áreas têm dificuldades específicas; a diferença é que quando estamos convictos e em sintonia com os objetivos profissionais, essas dificuldades passam a ser meros desafios e não problemas definitivos. Quais são as suas habilidades? Qual o tipo de rotina você não gostaria de viver? Prefere um trabalho na área de desenvolvimento ou planejamento? São apenas alguns questionamentos que devem ser feitos para você se autoconhecer.

4. Priorize a prática

Nada será tão eficiente quanto a prática. É possível, por exemplo, iniciar cursos de pequena duração, procurar estágios de alguns meses na área escolhida e ver se a imagem construída da profissão condiz com a prática. Seja honesto consigo mesmo ao analisar a experiência vivenciada: o seu futuro profissional é a sua prioridade.

5. Mantenha o foco

Você é o único responsável pelo seu sucesso ou fracasso. Embora não precise fazer as coisas dentro do ritmo imposto pelos outros, é necessário se programar para agir dentro de um plano estipulado por você mesmo. Se o objetivo, por exemplo, é deixar a carreira de designer para se tornar um médico, será eficaz desmembrar o novo objetivo em pequenas atividades que deverão ser feitas para o ingresso na nova carreira, por exemplo: pesquisar faculdades de medicina e os seus valores, estudar 3 horas por dia sobre o tema, fazer uma lista dos vestibulares possíveis, conversar com profissionais da área, etc. Estipule seus objetivos e não postergue.

6. Nunca é tarde!

A sociedade costuma dizer que assim que o ensino médio termina é necessário encontrar a profissão que você vai exercer para o resto dos seus dias. Mas isso não é verdade! Saiba que ainda há tempo para descobrir novas experiências profissionais, para mudar, se descobrir, se reinventar. Obviamente, você não deve usar desculpas para a procrastinação, muito menos adquirir o hábito de iniciar coisas e não concluí-las, mas a noção de tempo imposta por outras pessoas provavelmente fará com que você se sinta fracassado. Lembre-se de que não existe “idade certa” para um bom profissional.

Se você está pensando em recomeçar, a Microlins oferece cursos que são tendência no mercado profissional. Confira a agora mesmo a nossa lista de cursos.

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados