6 dicas para memorizar melhor seus estudos de inglês

O inglês é um idioma de importância crucial para ingressar, se estabelecer e evoluir no mercado de trabalho. No entanto, são inúmeros os fatores que inebriam a mente na hora de pô-lo em prática, seja na fala ou na escrita. Nervosismo, inexperiências, vergonha… Tudo isso passa na cabeça de um falante novato de inglês.

Mas é para isso que estamos aqui, para te ajudar.

Com intuito de evitar ou minimizar esses tropeços e deixar você afiado no inglês, daremos 6 dicas bem fáceis e práticas para que você domine seus estudos, lapide sua fala e deixe os momentos em branco no passado. Vamos lá?

1# Escreva o conteúdo em notas e as releia (em voz alta)

Para o inglês, é importante que você se familiarize ao conteúdo. Nesse ponto, a anotação torna-se um método essencial para seu treinamento, tanto em escrita quanto na posterior fala.

Aqui, é vital que você se organize. Notas curtas, objetivas e que sigam um sentido lógico fornecem informações breves, importantes e que se completam. Nesse ponto, costumamos dizer que você vai pensar como um escritor ou roteirista, ou seja, organizando as notas da forma que faça melhor sentido para você.

A leitura em voz alta é a parte final, o estudo em si. Nessa hora, você treina o inglês e absorve o conteúdo. A repetição, é claro, leva à perfeição. Portanto, vá com tudo!

2# A little more conversation

Extremamente difundida em inúmeras escolas, o método de ensino “conversation” faz valer. Na comunicação, lapida-se e melhora-se muitas coisas referentes à pronúncia, sotaque e raciocínio lógico. Neste caso, sentar com alguns colegas para discutir a matéria pode criar paralelos de conhecimento mais fortes em sua mente.

Então, desafiem-se! Por que não apostar quem consegue pronunciar corretamente o verbo to be, desafiando cada um a falar uma das conjugações? São essas interações que fortalecem os elos de memória e solidificam seu aprendizado.

3# Aposte no bom e velho resumo

Se seus estudos envolvem aquela parte teórica complicada, experimente alternar leituras segmentadas (entre capítulos, por exemplo) e fazer resumos sobre cada um, compilando as informações que você considera mais importantes.

Além da prática em escrita, você também se organiza melhor e encontra quais pontos entende melhor e quais não.

4# Afunile seus estudos

Está focado em aprender o verbo to be? Então concentre-se primeiro em seus aspectos gerais, normas comuns, aplicações formais e etc, e só depois chegue nos pormenores, como as variações, exceções e macetes.

Isso cria uma compreensão mais ampla e difundida do conteúdo, sendo mais fácil para buscar o conhecimento no futuro.

5# Que tal ver filmes e vídeos (sem legenda!) ou ouvir podcasts em inglês?

Obras da cultura popular tem um apelo diferente em nossa mente. Ao ouvir o personagem falar, ver sua boca mexer, as expressões que faz, a entonação, o conteúdo das palavras… Tudo isso nos faz conciliar melhor as informações, principalmente referentes à pronúncia.

Então, vai lá acompanhar um episódio da sua série preferida com áudio e legendas em inglês.

Quer um desafio maior? Procure por apps agregadores de podcasts na loja virtual do seu smartphone, baixe um episódio e ouça! Podcast, para quem não sabe, é uma mídia igual a um programa rádio, só que digital. São dezenas de temas e áreas para se aventurar!

6# Mergulhe no inglês que o cerca no dia a dia

Muito além dos filmes e podcasts, o inglês faz parte do dia de muitas empresas, ambientes de estudo, até mesmo no vai e vem da rotina (por exemplo, nos sistemas de sons de alguns metrôs brasileiros).

Então, em vez de fugir, ignorar ou buscar pela tradução, por que não tentar entender e interpretar aquilo? Assim, você cria uma compreensão mais fundamentada em prática, o que alimenta seu raciocínio lógico para situações parecidas como essa que envolvam o inglês.

E aí, gostou das dicas? Tem aquele macete especial para dividir com colegas que estão sofrendo com o inglês? Então deixe um comentário aqui embaixo!

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados