Planejamento de estudos 2018: como começar

Com a chegada de 2018, muitas pessoas começam a se organizar para prestar vestibulares ou concursos públicos. Dotados de altas ambições, é de conhecimento geral que passar em provas como essas não é tarefa fácil. Pelo contrário, elas exigem foco nos estudos e muito comprometimento com o objetivo.

A etapa mais importante dessas provas, e o que todas elas têm em comum, é que quem vai prestar precisa estar afiado no conteúdo. Longas, cheias de perguntas específicas e que exigem raciocínio teórico e lógico, vestibulares ou concursos tendem a exigir muito do candidato, principalmente antes da sua realização.

É claro que estamos falando dos estudos.

Uma pedrinha persistente no sapato de muitos que não conseguem conciliá-los em uma rotina apropriada, são estudos que fazem a diferença e colocam você na lista de aprovados.

Por isso, entendemos o quão importante é definir essa rotina. O quão valioso é ter em mente um planejamento perfeito, pois só assim seus estudos podem avançar da forma adequada e você aprender tudo sobre os conteúdos essenciais para passar.

Como criar um planejamento de estudos?

Mesmo que muitos sites apresentem fórmulas, só você pode saber qual método se encaixa melhor. Nem todas as fórmulas vão ser perfeitas na sua rotina, portanto a primeira coisa que você deve ter em mente é: seja flexível

Para o estudante, os imprevistos são constantes. Então, tenha isso em mente. É vital para manter o ritmo. Agendas muito restritas não conversam com imprevistos e podem ser a causa de você perder, por bastante tempo, os estudos de certa matéria.

 Defina um objetivo e lembre-se dele

O mais importante de tudo é saber onde você quer chegar. Anote no topo de sua planilha, marque num post-it e cole em seu caderno de estudos ou exercícios. Deixe que seu objetivo guie seus estudos e seja uma força motivadora nas horas difíceis. Uma pequena atitude que vai valer muito à pena.

Documente sua rotina

Faça um calendário semanal e marque seus horários, o que você faz e quanto tempo leva para cada atividade. Importante para, além de verificar suas horas livres, eliminar atividades dispensáveis e que podem adicionar ao seu tempo de estudos.

Organize seus horários de estudo conforme sua rotina

Com sua rotina detalhada em mãos, você pode começar a definir seus horários de estudos. Seja nos intervalos de curso, faculdade ou trabalho, naquela meia hora pós almoço e, claro, nos tempos livres. O importante é ser dinâmico, aproveitar o máximo de horas possíveis — mas sem se esquecer do descanso e do tempo de lazer.

Selecione as matérias a serem estudadas

Se você não conhece quais matérias você deve focar seu estudo, sugerimos que esse seja seu próximo passo. Conheça qual o conteúdo que será exigido de você, veja em editais, simulados ou provas anteriores. Anote-os todos para ter bem definido quais são seus alvos de estudo.

Um porém nesse tópico pode ser: e se você não gostar de certa matéria? É comum, afinal, que tenhamos afinidades com áreas de conhecimento diferentes, como exatas, humanas ou biológicas.

Se você for prestar para medicina, sabe que biológicas é o foco e humanas pesa pouco, portanto, não há problema em dar prioridade para a primeira em detrimento da segunda. A lógica serve para todos os tipos de provas, o importante é saber exatamente quais conteúdos cairão e quais deles terão maior peso — é nesses que você deve focar.

Quanto tempo estudar cada matéria?

Esse item vai de encontro com o que falávamos no final do anterior: é o peso das matérias (normalmente estipulado nos editais) que vai exigir mais ou menos horas de estudos.

Para as mais pesadas, reserve 1 ou 2 horas por dia. Para as de menor peso, de 30 minutos a 1 hora por dia. Para as de suporte (itens importantes como redação, atualidades, etc) 30 minutos por dia.

Outras dicas importantes podem ser:

  • Faça simulados (tanto os oficiais como autodidatas, cronometrados por você mesmo).
  • Muito cuidado com postura ao sentar.
  • Mantenha uma boa iluminação nas horas de leitura e escrita.
  • Novamente: valorize as horas de lazer, descanso e reserve outras para atividades físicas. É importante manter o corpo ativo.

Pronto, o básico da criação de planejamento de estudos matador você já sabe. Simples, não é? O foco agora deve ser total na parte mais difícil: os estudos. Lembre-se sempre, além da leitura, faça anotações pertinentes sobre o tema ou mesmo dúvidas.

Da mesma forma, faça os cadernos de exercícios das matérias (facilmente encontrados em livros didáticos ou apostilas de cursos preparatórios). E claro, reserve um bom tempo para as revisões, de preferência que comece um mês antes da realização da prova.

Agora, que tal ir e criar um planejamento perfeito? Conte nos comentários como foi ou se você tem alguma dica para compartilhar com colegas!

Copyright © Microlins Guarulhos.  Todos os direitos reservados